Lic de Biologia no ISA

A licenciatura tem um perfil técnico-científico de banda larga, com três anos iniciais seguidos de posterior de formação com carácter aplicado. O ISA é uma das escolas com maior experiência no domínio da Biologia Aplicada e os licenciados terão uma sólida formação científica e oportunidades de emprego generalista em todos os domínios da Biologia, nomeadamente nas áreas do ambiente e ecologia aplicada, genética e biologia molecular, conservação da natureza e utilização e conservação dos recursos biológicos, podendo desempenhar funções na investigação científica, em laboratórios especializados, bem como em tarefas de consultadoria.

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

RTPN estreia programa de debate sobre Ambiente em parceria com a Gulbenkian

Lusa

A RTPN vai estrear, no final do mês, um programa de debate e reportagem, denominado "Futuro Comum", que pretende alertar a opinião pública para a dimensão e urgência da crise global do ambiente.

Este novo programa, que resulta de uma parceria celebrada hoje entre a Fundação Calouste Gulbenkian e a RTPN, vai abordar diferentes temas relacionados com o ambiente. O primeiro episódio será dedicado às alterações climáticas e aos seus principais impactos físicos.

O nome escolhido, "Futuro Comum", é "uma homenagem ao Relatório Brundtland e insere-se no âmbito do bem público e do serviço público", explicou Viriato Soromenho-Marques, coordenador do Programa Gulbenkian Ambiente, e que será presença permanente no debate.

"O programa consiste essencialmente em debate, mas também tem uma pequena reportagem inicial de cinco minutos sobre o tema. Em estúdio vão estar ainda a apresentadora, Fernanda Freitas, e mais dois convidados", explicou aquele responsável.

A organização pretende sensibilizar a opinião pública para a crise global do ambiente, fornecer informações rigorosas e actualizadas sobre o assunto, recorrendo aos melhores especialistas, e ilustrar diferentes tipos de resposta, de escala e natureza diversas, nomeadamente iniciativas financiadas pela Gulbenkian.

Programa com cenografia virtual
“O programa será feito em cenografia virtual, o que constitui por si só um contributo para o ambiente, uma vez que não há desgaste de materiais", sublinhou o director da RTPN, José Alberto Lemos.

Quanto aos outros temas, estão já em preparação "energia em Portugal: situação e perspectivas", "transportes de desenvolvimento sustentável", “alterações climáticas e saúde pública", "mar e biodiversidade marinha", “biodiversidade e áreas protegidas", "agricultura e solos", "o impacte ambiental das cidades", "florestas, incêndios e ordenamento do território", "resíduos, crescimento e consumo", "água e qualidade de vida" e "crise ambiental e sua representação pelos meios de comunicação social".

Para Guilherme Costa, da administração da RTP, este programa representa um "duplo compromisso" do canal - tratar temas de interesse público e cidadania, formando e informando as pessoas sobre questões climáticas e crise ambiental, e continuar a celebração de parcerias que acrescentam valor à programação.

José Alberto Lemos, director do canal, destacou a possibilidade da pareceria com a Gulbenkian se poder prolongar para além de 2008 e manifestou abertura para acordos do género com outras instituições "que tragam prestígio e cujos objectivos se coadunem com os da RTPN".

"Futuro comum" é um programa mensal de 50 minutos, exibido na última quarta-feira de cada mês, após as 23h00, e com estreia marcada para dia 27 de Fevereiro.

1 comentário:

Imbróglio disse...

Nomearam o nosso blog com um prémio (Aí está!...)

Pudemos assim nomear mais 7 blogs da nossa eleição e o teu é um deles .

Depois de ires ao nosso blog sabes melhor do que falo.

O prémio é intitulado " Diz que até não é um mau blog " e pronto ... nós dissemos !!


Abraços